final de tarde
De todas as coisas que ouvi falarem sobre o amor, nenhuma admitia meia entrega. Ninguém meio que ama, ninguém meio que se entrega. Amar é desfazer-se de si, de fato.
É exatamente disso que a vida é feita, de momentos. Momentos que temos que passar, sendo bons ou ruins, para o nosso próprio aprendizado. Nunca esquecendo do mais importante: Nada nessa vida é por acaso. Absolutamente nada. Por isso, temos que nos preocupar em fazer a nossa parte, da melhor forma possível. A vida nem sempre segue a nossa vontade, mas ela é perfeita naquilo que tem que ser
Chico Xavier.  

A gente tem e sempre vai ter a escolha de pegar ou largar, ir ou ficar, se abraçar ou se soltar de vez.
Clarissa Corrêa.  

De mim cada um tem o que merece.
H-is.  

Sabe o que eu queria mesmo? É fazer falta pra quem faz falta pra mim.
Nathália, Quase-embriagada. (via prevaleci)

Sabe quando você chora , chora, chora e dorme? É Deus te dando colo e carinho.
Nathália, Quase-embriagada. (via prevaleci)

Sinto saudade da época em que brigas entre amigos eram resolvidas dando-se o dedo mindinho em forma de desculpas.

Olhei para o relógio, e lá marcava exatamente 09:09 da manhã. Não costumo me iludir com coisas pequenas e inúteis, mas por curiosidade fui ver seu significado, e lá dizia num tom claro e bem grande: “Ignora-te”. E pela primeira vez eu acreditei; Não é que aquela maldita hora estava certa?
Nathália, Quase-embriagada.  (via prevaleci)

Já que você é do contra, se eu te mandar embora, você fica?
Nathália, Quase-embriagada. (via prevaleci)

E eu disse a mim mesma: Não tem como ser ele, não pode ser ele. Ele é o mais babaca, estúpido e filho da puta que eu já conheci. Eu o odeio com todas minhas forças… E meu coração sussurrou: Onde tem muito ódio, tem muito amor…
Nathália, Pronunciando. (via prevaleci)

Eu sempre gostei do muito. Me deu a mão, eu já quero o braço, o pé, a perna… e claro, o coração.
Nathália, Pronunciando. (via prevaleci)

romanceais